Sábado
25 de Junho de 2022 - 
ADVOCACIA - SUBLIME MISSÃO
SEU DIREITO VALORIZADO

ACESSO

Seu e-mail
Senha
ACESSO A PROCESSOS E CADASTROS

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

NOTICIAS

Quem dá entrada em pedido de benefício do INSS pode ter acesso ao processo pela internet; confira como fazer

O segurado que pede a  ou a  ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) pode ter acesso a todo o , como a (em caso de aceitação do pedido) e o . Os dois documentos são importantes para que a pessoa confira se todos os seus meses de contribuição foram considerados pelo órgão e se a renda mensal foi calculada de forma correta. Ainda é possível saber qual foi a . Se houver erro, pode-se pedir uma revisão.No caso de negativa, o interessado também pode checar a justificativa, o que facilita caso a pessoa queira contestar a decisão do INSS via recurso.A presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante, orienta os segurados a estarem atentos para não sofrerem perdas. Num caso a que o EXTRA, o detalhamento do processo mostrou que, no momento da concessão da aposentadoria, a segurada não teve computados quatro meses de recolhimento, o que pode ter impactado o valor a receber. Projeto-piloto de teleperícia do INSS acaba, mas efeito prático continua o mesmo: fila não diminuiA trabalhadora, de 55 anos, já havia atingido o tempo mínimo de contribuição previdenciária (30 anos) antes da reforma da Previdência em 2019, mas optou por continuar trabalhando e recolhendo. Em novembro de 2021, ela requereu a aposentadoria (concedida pelo sistema de pontos, mais vantajoso), mas o benefício não foi liberado de imediato. Foi concedido somente em abril deste ano, cinco meses depois. Por e-mail, ela foi informada pelo INSS de que o pedido foi aceito e, agora em maio, a carta de concessão já estava disponível no portal Meu INSS.Ao checar o processo, porém, a trabalhadora viu que os quatro meses de contribuição não foram contabilizados, e que os valores atrasados — devidos pela demora na concessão — não foram liberados. Segundo Adriane Bramante, para que o INSS reconheça esses meses e pague os atrasados, o ideal é pedir uma revisão da aposentadoria:— Tem que entrar com pedido de revisão para manter a data originária do benefício (novembro de 2021). O INSS vai revisar e pagar atrasados.— No Meu INSS no ícone “consultar pedidos” escolha o pedido concluído e clique em “baixar processo”. Uma cópia em PDF será criada e o segurado pode salvar no computador, tablet ou celular para conferir — explica Adriane. Governo propõe salário mínimo de R$ 1.294 para 2023, quarto ano seguido sem aumento realNo caso específico da trabalhadora, Adriane explica que a falta dos 4 meses se deu porque o “robô” fez a leitura da concessão automática nos dados da segurada e considerou a data de abril de 2022 como a Data de Entrada de Requerimento (DER) e não a data do pedido, que foi em novembro do ano passado.Adriane pontua que no pedido de revisão de aposentadoria ou pensão o pagamento não é suspenso pelo INSS. Por isso, o segurado não deve ficar apreensivo no caso de fazer a solicitação.Um ponto destacado pela advogada Adriane Bramante, do IBDP, é que o detalhamento do pedido feito pelo segurado somente fica disponível para consulta quando o processo de aposentadoria ou pensão é concluído. Portanto, não há com o interessado acompanhar a tramitação dentro do INSS.Além disso, no caso de indeferimento do pedido, as informações não são apresentadas de forma completa, ou seja, o sistema mostra apenas alguns dados. Mas com isso já é possível ter uma base para a apresentação de recurso ao instituto. Golpes do Pix: bandidos usam dados vazados como isca. Veja como se protegerAdriane explica que a cópia digital do processo fica disponível aos segurados na internet, via Meu INSS, e pode ser baixada de forma instantânea e gratuita. O EXTRA explica ao lado como ter acesso.— A maioria dos segurados não sabe disso e, em vez de baixar o documento, muitos fazem a solicitação da cópia do processo nas agências. Dependendo da capacidade de atendimento na localidade onde a pessoa mora, ela pode ter que esperar até 60 dias para receber.Cabe ressaltar que o Meu INSS está integrado à plataforma Gov.br. Ou seja, com o cadastramento do usuário e a criação de uma senha, é possível utilizar todos os serviços públicos oferecidos pelo governo federal, incluindo consulta a restituição de Imposto de Renda, comprovante de vacinação, carteira de trabalho digital… INSS: greve de peritos e de servidores impacta o atendimento nos postos. Confira como reagendar a períciaAcesse a página gov.br para criar sua conta.A conta pode ser criada pelo aplicativo, disponível para celulares com o sistema Android ou iOS, ou pelo site.Se estiver no aplicativo, clique no botão “Entrar com gov.br“, e se estiver no site, clique no botão “Criar conta gov.br“, em seguida digite seu CPF e siga as orientações para criar sua conta.Passo 1: acesse o endereço Meu INSS pelo site ou celular Foto: Captura de telaPara criar o cadastro no Meu INSS no site ou aplicativo, você precisará informar os seguintes dados: número de seu CPF. nome completo, data e local onde nasceu e nome completo da mãe.ATENÇÃO: Para fazer o cadastro no Meu INSS, é bom ter em mãos sua carteira de trabalho.Durante o cadastro terão perguntas relacionadas à vida trabalhista e previdenciária, como datas de recebimento de benefícios ou de realização de contribuições.É possível fazer seu cadastro pelo internet banking de alguns bancos. Por isso, criamos uma pequena lista caso você precise saber quais são os bancos credenciados para fornecer sua senha inicial de acesso ao site Meu INSS. Confira o passo a passo:Passo 2: No aplicativo digite o número do CPF e ‘continuar’ Foto: Captura de telaAcesse bb.com.br. Vá na opção Serviços. Clique em “Previdência Social” e selecione “Senha meu INSS > NAI”.Acesse banese.com.br. Vá para “Internet Banking Banese”, clique na opção “Serviços” e, depois, em “Gerar Senha Meu INSS – NAI”.Acesse banrisul.com.br. Depois vá na opção “Menu Serviços”. Clique em “Criar Código INSS”.Acesse bradesco.com.br. Clique na opção “Outros Serviços” e vá em “Documentos”. Depois, clique em “INSS – Cadastrar Código Inicial de Acesso ao Portal Meu INSS (NAI)”.Acesse itau.com.br. Clique em “Previdência e INSS”. Depois, vá em “Cadastrar senha inicial de acesso ao Portal Meu INSS”.Acesse caixa.gov.br/Páginas. Vá na opção “Serviço ao Cidadão” e, depois, clique em “INSS”. Selecione “Gerar Código para Serviço INSS”.Acesse santander.com.br. Em seguida, vá para “Outros Produtos”. Depois, clique em “Demais Serviços” e selecione “NAI – Núcleo de Autenticação Interbancária”.Acesse sicoob.com.br. Selecione “Outras opções” e siga para “Previdência Social”. Depois, clique em “Senha Meu INSS > NAI”.Passo 3: crie uma senha e em seguida em ‘entrar’ Foto: Captura de telaPara quem já fez o cadastro no Meu INSS, a cópia digital do processo de análise do pedido ou concessão da aposentadoria ou pensão pode ser obtida em três etapas:Acesse o Meu INSS (aplicativo ou no site meu.inss.gov.br) com o seu CPF e senha e, na tela inicial, clique em “Consultar pedidos”.Procure entre as fichas de solicitações que aparecem na tela a que corresponde ao pedido do benefício cujo processo administrativo você quer baixar e clique sobre a lupa para detalhar o requerimento.Role a tela para baixo até encontrar a imagem do botão com a inscrição “Baixar processo”.Passo 4: clique em ‘Consultar pedidos’ Foto: Captura de telaPasso 5: selecione o pedido concluído e clique em baixar processoO INSS continua liberando processos físicos (em papel) para segurados que não têm acesso a computador ou celular com internetPara realizar o pedido da cópia física do processo, o interessado deve telefonar para central de atendimento no número 135– Entre no Meu INSS– Clique no botão “Novo Pedido”– Digite o nome do serviço/benefício– Na lista, clique no nome do serviço/benefício– Leia o texto que aparece na tela e avance seguindo as instruções– Número do CPF– Número do benefício– Se for procurador ou representante legal: procuração ou termo de representação legal (tutela, curatela, termo de guarda) e documento de identificação com foto (RG, CNH ou CTPS) e CPF do procurador ou do representante

CONTATO

Matriz

Rua Manuel Chagas  , 33  ,
-  Centro
 -  Queimados / RJ
-  CEP: 26325-140
+55 (21) 9644-70287+55 (21) 981642987+55 (21) 2665-2051+55 (21) 987242051
Visitas no site:  14936439
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.